Curso: Spinoza e os alemães

Curso promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da PUC Rio e pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da PUC Rio sobre a recepção do pensamento de B. de Spinoza (1632-1677) na Alemanha entre os séculos XVII e XIX.

Docentes convidadas: Maria Jimena Solé (UBA) e Mariana Gainza (UBA)

Ementas e programação

Recursos na rede e informações sobre o Curso

O curso é uma Eletiva oferecida pelos Departamentos para estudantes de Pós. Para o público em geral o evento é aberto e gratuito (em breve um link para inscrições do público em geral).

Segunda, 29 de agosto a Sexta, 2 de setembro de 2016
Auditório B8 – Ala Frings, Edifício da Amizade.
PUC Rio Campus Gávea, Rua Marques de São Vicente 225

Horários 10h-13h e 15-18h (na semana de 29 de agosto a 2 de setembro).

O complemento da carga horária será feito pelos docentes participantes em data a confirmar.

Minicurso e palestra sobre Neurolinguística promovida pelo INCog

O INCog (Instituto Interdisciplinar de Neurociências e Cognição) estará promovendo dois novos eventos na próxima semana: o minicurso “Introdução à Neurolinguística”, nos dias 22, 23 e 24, das 11h às 13h, na LF42 – Depto de Letras, Ed. Padre Leonel Franca; e a palestra “A estrutura dos sons da fala: um panorama das investigações neurolinguísticas”, no dia 24, das 16h às 18h, no Auditório IAG. Ambos serão ministrados pelo Prof. Diogo Almeida, Psicologia – New York University em Abu Dhabi.

Tanto o minicurso quanto a palestra serão gratuitos, abertos ao público e sem prévia inscrição.

Locais, datas, horários, resumos dos eventos e outros detalhes podem ser encontrados nos cartazes:

Minicurso 'Introdução à Neurolinguística'

Palestra 'A estrutura dos sons da fala'

47º Colóquio de filosofia: sexta 17/06 às 11h, sala L462 – “A arte da crítica”, prof. Patrick Pessoa (UFF)

Colóquio47

A partir do relato de uma conversa que tive com o ator japonês Ryunosuke Mori, proponho-me a pensar um conceito de crítica de arte que, inspirado na tese de doutorado de Walter Benjamin e em alguns apontamentos de Roland Barthes, possa fazer frente ao desafio de traduzir para a linguagem ensaística uma forma de arte tão efêmera e avessa à reprodução técnica quanto o teatro.

Patrick Pessoa é professor adjunto do Departamento de Filosofia da UFF. Co-editor do periódico VISO: Cadernos de Estética Aplicada (www.revistaviso.com.br) e membro do conselho editorial da Revista Questão de Crítica (www.questaodecritica.com.br), tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Estética e Filosofia Contemporânea. Dedica-se principalmente a refletir sobre o conceito de crítica de arte, aplicando os frutos dessa reflexão a obras de arte literárias, cinematográficas e sobretudo teatrais. Lançou em 2008, pela Editora Rocco, A segunda vida de Brás Cubas: a filosofia da arte de Machado de Assis. Em 2013, lançou Oréstia: adaptação dramática, pela Editora Giostri, e a História da Filosofia em 40 Filmes, pela Nau Editora, ambos em parceria com Alexandre Costa. No biênio 2012-2014, foi Coordenador do GT de Estética da ANPOF. Em 2015, pela Editora Cobogó, lançou o livro Nômades, escrito em parceria com Márcio Abreu.

Minicurso sobre o Górgias de Platão

Dias 29 e 30 de junho e 1 de julho

Mini-auditório do RDC, das 15:00 às 18:00

Programa :

Aula 1- Le Gorgias et la mise à l’épreuve du dialogue philosophique

Le dialogue philosophique est difficile voire impossible dans le Gorgias. Ni Gorgias, ni Polos, ni Calliclès ne répondent aux exigences du dialogue véritable dont le philosophe énonce à plusieurs reprises les règles. La dialogue se termine par une aporie, Socrate se retrouvant seul à la fin du dialogue et racontant un mythe que Calliclès prendra pour un conte de bonnes femmes.

Et pourtant, le Gorgias est par excellence le dialogue philosophique qui nous permet de comprendre ce que philosopher signifie au delà des simples règles de méthode.

Aula 2- Comédie et intelligence dans le Gorgias

Dans le Gorgias, l’usage platonicien de la comédie est au service de l’intelligence, permettant d’avoir une « vue d’en haut » du dialogue, plus juste, et d’apprendre à mieux lire le texte.

Aula 3- La toute puissance dans le Gorgias

Avec les trois interlocuteurs de Socrate, c’est à chaque fois la volonté de toute puissance qui est affirmée, de façon de plus en plus forte. La question de la toute puissance et la nécessité de la limiter est au cœur du dialogue. C’est l’enjeu auquel se trouve confronté le philosophe.

Para fazer download da programação: Minicurso Górgias de Platão

 

46º Colóquio de filosofia sexta-feira, dia 03/06, 11h, Sala L462 – prof. Philippe Lacour (UnB)

A clínica do pensamento

Gostaria nessa apresentação de fazer uma confrontação com dois ensaios do Pr. Ludovic Soutif. Ele desenvolve uma teoria particular dos pensamentos (ou das idéias) singulares, a partir de uma semântica proposicional. Esse esforço tem a ver com a minha própria tentativa de definir o que chamo de “saber clinico”, isto é: determinar as condições e modalidades de um conhecimento certo das singularidades. No caso que nos interessa, se trata de idéias; então a gente pode falar de um saber clinico dos pensamentos. Vou tentar identificar quais são as modalidade desse conhecimento, através de uma análise crítica das soluções do Pr. Soutif. Se trata em particular de insistir sobre a natureza específica (“proto-lógica”) do nome próprio, desenvolvida na filosofia de Gilles-Gaston Granger.

Philippe Lacour é Prof Adjunto no departamento de filosofia da UnB. Ele ensina epistemologia, filosofia da ciência e filosofia geral. Ele tem duas linhas de pesquisa: a primeira trata de um esforço de valorização da positividade do saber das ciências sociais que ele chama de “saber clínico”, inspirando-se do trabalho epistemológico de Jean-Claude Passeron e Gilles-Gaston Granger. A segunda desenvolve uma plataforma digital para a tradução colaborativa multilíngue (http://traduxio.sandbox.hypertopic.org) : é um projeto mais prático, que se inspira porém da primeira linha de pesquisa, no sentido que implica elementos de uma filosofia interpretativa da linguagem e do saber clínico dos textos singulares.

Colóquio46

Programação da XVII SAF 2016

Caros colegas e professores,

é com alegria que encaminhamos a programação da XVII SAF (de 16 a 20.05) e os convidamos a participar deste encontro. Salientamos a importância desta iniciativa que nos aproxima e reúne com pesquisadores de outras Universidades, fortalecendo o nosso departamento a cada ano e enquanto um centro de pesquisa na área da Filosofia para o qual pretendemos contribuir com as nossas pesquisas.

A organização deste evento requer um esforço salutar que nos impele a desejar que esta semana seja especialmente vívida e para tal precisamos contar com a presença de todos. Pedimos que, se possível, integrem os horários das aulas na participação da SAF, porque afinal trata-se de uma  semana em que as discussões podem abrir-se a novas perspectivas e atingir outros intervenientes.

Por gentileza, divulguem entre aqueles que possam se interessar. Em breve enviaremos a versão final com o folder oficial.

Gratos e com um até breve,

Felipe Gall, Uriel Nascimento e Virgínia Mota

Clique no link a seguir para baixar a programação: Horários XVII SAF

45º Colóquio de Filosofia – sexta-feira, dia 06/05, 11h, Sala L462 – prof. Aldo Brancacci (Università di Roma Tor Vergata)

Aldo Brancacci é professor do Departamento de Estudos Literários, Filosóficos e de História da Arte da Università degli studi di Roma Tor Vergata. Dentre dezenas de publicações de excelência na área da Filosofia Antiga elaboradas por ele, destacam-se o livro Antisthène: le discours propre, lançado em 2005 pela Vrin, e a organização, junto com Monique Dixsaut, do livro Platon, source des présocratiques, lançado em 2002 pela mesma editora.

A palestra será ministrada em francês e um hand out será distribuído aos participantes.

Colóquio45